"A Arte de Encantar"; a Contação de Histórias como atividade de formação

Classificação Indicativa: 16 anos.

Divulgação

Apresentação


“A Arte de Encantar”, oficina cultural realizada pelo ator e teatrólogo Roberto Isler, do Polo (Polo Artístico-Cultural), tem por intuito apresentar aos participantes toda base teórica da formação inicial aos contadores de histórias, bem como o desenvolvimento prático da atividade a partir de técnicas especializadas.

Essa oficina cultural possui apenas oito encontros presenciais (com 2h de duração), além de seis atividades extracurriculares, o que totaliza 22 horas de formação inicial aos contadores de histórias. Todos os participantes que completarem até 80% do curso irão receber o certificado de participação emitido pelo Polo.

A atividade também vai propor aos participantes uma discussão acerca dos diversos recursos atualmente disponíveis aos contadores de histórias, como imagens, instrumentos musicais, sons e demais materiais alternativos. Afinal, como descreve Roberto Isler, “antes der tudo o contador deve ser muito habilidoso”.

Contação de História
Contação de História
press to zoom
Contação de História
Contação de História
press to zoom
Contação de História
Contação de História
press to zoom
Contação de História
Contação de História
press to zoom
Contação de História
Contação de História
press to zoom
Contação de História
Contação de História
press to zoom

Contação de Histórias | Definição Básica.

A contação de histórias é uma das práticas mais remotas que se tem registro da humanidade. O ser humano conta histórias desde o início do desenvolvimento das habilidades de comunicação e da fala. Elas promoviam – e promovem –, momentos de união, confraternização e principalmente trocas de experiências.

As histórias despertam a imaginação, as emoções, o interesse, as expectativas… ouvir uma história e/ou contá-la e recontá-la é uma maneira de preservar as culturas, os valores e compartilhar o conhecimento.

O primeiro contato da criança com o texto, geralmente, é por meio das histórias apresentadas, oralmente, por pais e familiares. Elas podem ser contadas em diversas ocasiões, como ao acordar, durante uma tarde chuvosa, antes de dormir, preparando para um sono tranquilo e restaurador. Essa prática é extremamente importante, é o início do processo de aprendizagem.

Contação de Histórias |

Programa Completo.

1.   A arte de contar histórias;
2.   A contação de histórias como incentivo à leitura e ao entretenimento;
3.   Contando histórias com objetos cênicos;
4.   Os bonecos no universo da contação de histórias;
6.   Lendas, cantigas e contos;
7.  A contação de histórias como geração de trabalho e renda;
8.  A Voz, o Corpo e a Respiração;
9.   Estratégias e Aspectos Técnicos de contação de histórias.
 

Contação de Histórias | Coordenação.

Renato Junque

Roberto Isler tem sido responsável pela coordenação e execução de diversas oficinas culturais no Estado de São Paulo, como as de Contação de Histórias e Artes Cênicas (teatro).

Atualizações
Aún no hay ninguna entrada publicada en este idioma
Sigue en contacto...

Curta e inscreva-se no canal de humor mais abençoado do Brasil

Os melhores vídeos disponíveis para você na maior e melhor plataforma do gênero em nível mundial. Clique aqui!

"Santo Humor" tem um canal exclusivo com notícias dos bastidores

Confira o cotidiano dos artistas, as curiosidades do elenco e as gravações dos vídeos para a internet. Clique aqui!

Jornalista ensina técnicas do Fanzine em oficina cultural no Polo

“Como Elaborar um Fanzine”, atividade ministrada pelo jornalista Anselmo Dequero – mestre em Educação, licenciado em Língua Portuguesa e Bacharel em Comunicação Social –, apresenta os principais conceitos sobre o Fanzine (revista de bolso) a partir de um conteúdo pedagógico desenvolvido aos interessados em conhecer um dos principais gêneros da imprensa alternativa em nível mundial. Clique aqui!

Conheça a palestra sobre "A Conquista da Cidadania LGBTI"

A palestra tem por objetivo principal introduzir aos participantes as conquistas obtidas pela comunidade LGBTI, bem como contribuir para o processo de análise, compreensão e do consequente desenvolvimento de padrões de atendimento às lésbicas, aos gays, às/aos bissexuais, às/aos travestis, às/aos transexuais e às/aos intersexuais (com destaque às posturas adotadas entre os diferentes públicos e às condutas que consideram as especificações entre os membros que integram a diversidade sexual). Clique aqui!

Ator, autor e diretor teatral, Roberto Isler atuou em mais de 50 espetáculos ao longo de sua carreira artística. Nestes 30 anos de atuação, recebeu o prêmio de Melhor Texto Inédito na categoria Infantil do II Festival Nacional de Artes Cênicas e de Melhor Ator da Campanha de Popularização do Teatro de Santa Bárbara d´Oeste (duas edições). Em 2017, iniciou o Projeto Descontrole, resultado de um trabalho que desenvolveu como diretor artístico da Cia. de Teatro Xekmat, como cofundador e diretor do espaço cultural Casa Encantada e coordenador de encontros regionais e nacionais de contação de histórias; por sete anos, foi responsável pela Oficina Teatrando. Além disso, ainda é pedagogo e arte educador, tendo atuado por 10 anos como professor na rede pública municipal de ensino.

Informações.

Roberto Isler

roberto@poloac.com.br

 

19.99820 7353

Para ter acesso ao press release, clique aqui.